quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Deezer - Vantagens e Desvantagens


     O Deezer é uma plataforma de streaming musical criada na França em 2007 por Daniel Maherly. O mesmo está em território nacional desde 2013 e vem arrebatando milhares de usuários desde então, possuindo um vasto catálogo, proporcionando uma experiência personalizada através de seu site ou aplicativo.
     Dentre seu catálogo há também inúmeras playlists de gostos variados e a opção "Flow" em que o aplicativo faz uma espécie de "Rádio" personalizada conforme as preferências do usuário.
     Há algumas opções de assinatura ao mesmo estilo Netflix, consistindo em um valor X mensal onde há a possibilidade de mais de 1 perfil de usuário utilizar o serviço simultaneamente, neste caso o plano Deezer Family que permite até 6 perfis.
     Assim que é feito o cadastro você tem grátis por 30 dias um teste do plano Premium+ que atualmente está em R$16,90, após esse período você adere ao plano ou usa a versão gratuita que apontarei abaixo as vantagens e desvantagens.
     No plano já citado o usuário tem acesso ilimitado ao acervo gigantesco, pode fazer download de musicas avulsas, álbuns inteiros ou playlists dentro do aplicativo para ouvir offline. Já na versão gratuita você tem também acesso ao conteúdo, porém, o usuário só consegue ouvir as musicas se o mesmo estiver conectado ao Wi-fi ou 3G, não consegue fazer download e apenas consegue ouvi-las em modo aleatório com anúncios.
      Exemplo 1: Boa parte das pessoas sabem que um disco sendo uma ópera-rock ou não de certa forma ele conta uma história, há motivos pra certa musica ser antes daquela e por aí vai,  no gratuito isso não é possível, mas se isso não te incomoda vai fundo.
      Exemplo 2: imagine você feliz, serelepe e fagueiro curtindo o seu som no talo e de repente entre uma musica ou outra você tem que ouvir 30 segundos de uma musica do disco novo de um Mc Fulaninho qualquer, tortura né?
      Então queridos leitores, as diferenças não são tão grandes e o app apresenta outros recursos, mas não vou me prolongar mais o post (rs), agora basta vocês baixa-lo e fazer o teste. É bastante interessante pra quem quer conhecer coisas novas e não ficar refém do rádio ou tv. O Deezer está disponivel para Android, IOS e Windows. Vale a Pena Conferir.


quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Vamos falar sobre filmes e claro música!

Sabe aquela música que você ouve, as vezes nem sabe o nome ou não lembra e aí quer falar dela para um amigo e usa o tal filme que vocês viram  e tem essa música como referência?... Pois é sobre esse tipo de música que vamos falar hoje. Mais conhecida como trilha sonora! ;D




Claro que não poderia começar sem citar da trilha sonora de Titanic.


O filme de 1997 foi estrelado pelo par romântico Leonardo Dicaprio (Jack) e Kate Winslet (Rose).O filme foi indicado a 14 Oscars e venceu 11. E quem é que não conhece "My Heart Will Go On"da Céline Dion? Até a nova geração assimila a música ao filme , né não?




No filme Uma Linda Mulher

dos anos 90, a música Pretty Woman estourou após um executivo chamado Edward (Richard Gere), conhecer uma prostituta chamada Vivian (Julia Roberts) e então se apaixonarem. A canção foi lançada 1964 por Roy Orbison e até hoje é um sucesso!



Ooooooh My Looove!

Também nos anos 90,  o filme Ghost - Do Outro Lado da Vida. Quem não se emocionou com a Molly (Demmy Moore) e o Sam (Patrick Swayze) na cena final da despedida ao som de Unchained Melody. Emocionante!



Em 1991.Ainda nesta maravilhosa década nos lembramos de um dos filmes mais bonitinhos da época.Estrelado por Anna Chlumsky e Macaulay Culkin,em  Meu Primeiro Amor. 

 " A música My Girl" do Temptations, embalou a historia de um casalzinho de amigos inseparáveis que descobrem o amor juntos. Essa musica dá até vontade de dar uma voltinha de bike com seu amor, mas cuidado com as abelhas. rs




Voltando um pouquinho no tempo, nos anos 80 , onde vemos as peripécias de nada mais nada menos que o Dr. McDreamy na juventude. Em “Namorada de Aluguel”  
o Nerd Ronald Miller (Patrick Dempsey) vê a oportunidade( leia-se suborno) , de se passar por namorado da menina mais popular da escola Cindy Mancini (Amanda Peterson). Este é um clássico da Sessão da Tarde e tem como sua Trilha Can't Buy Me Love dos Beatles, cujo é o titulo original do filme.





10 Coisas que Eu Odeio em Você, foi um filme de 1999 que levou ao estrelato Heath Ledger, o nosso querido Coringa. 
O Longa conta a historia de Cameron (Joseph Gordon-Levitt) que em seu primeiro dia na escola se apaixona por uma garota chamada Bianca. Porém, a jovem só pode sair com rapazes após Kat (Julia Stiles), sua irmã mais velha, e insuportável, arrumar um namorado. Eis que Cameron negocia com o único garoto que talvez consiga sair com Kat o Bad-boy Patrick (Heath Ledger), pra assim conseguir ter um encontro com sua amada. A musica que marca o filme é Can't Take My Eyes Off You de Frankie Valli, onde em meio ao treino de educação física, Patrick canta e conquista de vez o duro coração da megera juvenil.




E pra fechar, de maneira descontraída, quem não acompanhou o cavalrio de Latrell (Terry Crews) na comédia de  2004 em As Branquelas



tentando conquistar o coração de Marcus(Marlon Wayans), digo, Tiffany Wilson? Momento mais que icônico onde o grandão canta "A thousand Miles" , solta a franga e se mostra um grande fã de Vanessa Carlton. A melhor cena do filme sem dúvidas.



Espero que tenham gostado desta pequena seleção.Fiquem atentos que em breve tem muito mais. Pois filme e música caminham lado a lado rs. 

Até a Próxima!

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Presentão do PAPAi



Ontem foi o dia dos pais e não tive tempo de postar. Então vou fazer um resumo.

A casa cheia de parentes e muita comida (eba!).Sorvete,chocolate,lasanha e muiiita comida para celebrar nosso dia.

Passei o domingo com meu sogro,invés de ficarmos assistindo TV,ele inventou de arrumar umas paradas na energia elétrica que precisavam de reparos.Eu só auxiliei,mas foi um ótimo aprendizado.

Meu pai não o vi, pois estava viajando com minha mãe...quis tirar umas férias dos filhos!?rsrsrs

E tive uma bela surpresa da minha pequena Sofia. Quando nada mais esperava que um beijo e abraço da minha pequena, eis que ela me surge com um belo embrulhe de presente.

Ganhei da minha filhota (e da mamãe, é claro) duas camisetas que são a minha cara!




Um tempo atrás, minha esposa e eu estávamos pesquisando lojas virtuais que vendesse roupas e acessórios que fossem mais a nossa cara. Já que, aqui onde moramos, (Embu das Artes) é difícil encontrar esta variedade. Então achamos em meio a estas buscas a COMIC STORE. Mas ficamos em meio a pesquisas e deixamos para comprar outra hora. Até então, ser surpreendido.





As camisetas que ganhei,são da marca NERD FACTORY.Camisetas com 100% de algodão,confortáveis e de excelente qualidade.






A COMIC STORE é uma loja de camisetas Geek e Nerd.No site você encontra camisetas para complementar seu look com seu jogo favorito ou série.Também encontra acessórios (chinelos,almofadas,canecas,etc) , colecionáveis perfeitos (action figures) e muitos produtos exclusivos.E o melhor de tudo?É que tem para a família toda!

O preço é bom,se comparar a outras lojas e a qualidade do tecido e o frete também não sai caro.Além da entrega ser rápida.

Minhas camisetas são do Dragon Ball Evolution e The droids.Elas e outras coisas maneiras você pode conferir no site da loja.Basta clicar aqui Comic Store e não esquece de me seguir no Instagram.


E obrigado filha pelos presentes.Papai amou e vai usa-las até virarem pele!rsrsrsrs


Até a próxima!



sábado, 12 de agosto de 2017

Á Todos Nós - PAIS


Dia 13 de Agosto de 2017. Dia de homenagear aqueles que temos como uma figura paterna.
Pai não é só aquele quem faz, mas aquele que está ao nosso lado. Serve-nos de exemplo. Aquele que amamos e respeitamos.
 Eu, em particular, sempre tive meu pai ao meu lado. Posso dizer que ele é meu herói. Até hoje, aos 27 anos. Homem feito, vivendo fora de casa, bem casado e com uma filha. Ainda posso contar com seu apoio.E o amo muito por ter este exemplo e segui-lo.
Porem conheço muitas pessoas que não tiveram a mesma sorte. Mas foram criados por outras pessoas e que cumpriram este papel tão importante.
Pais adotivos, Avós, Tios, Irmãos ou a própria mãe  quem cumpre este papel. E são muito felizes assim. E respeito todas essas pessoas.O amor é o que importa. <3
Nesse post,deixo minha homenagem á todos nós e agradeço não só hoje,mas todos os dias por ser pai da Sofia.

Curtam a música escolhida para o dia:

Black Stone Cherry - Things My Father Said




A música escolhida conta a história do cantor Chris Robertson.Onde agradece ao seu pai por tudo que lhe ensinou ao longo de sua vida.É uma letra comovente, pois o pai do musico já é falecido e nos faz refletir sobre a importância de nossos entes queridos.

A letra vai fazer cair um cisco nos seus olhos, mas não se preocupe. É dia dos pais, hoje pode rs
Até o próximo post.

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Far From Alaska - Eu Quero é Rock, Menino!!!


Bandas de Jack White, Queens of The Stone Age, Paramore mas acidentalmente o professor adicionou o elemento Synth e assim nasceu... As Meninas Super Poderosas? Nao!!! Bote tudo isso em um caldeirão misture tudo e sairá o Far From Alaska.
Essa banda do Rio Grande do Norte que vem crescendo ao longo de sua formação em 2012.

A banda é formada por:

Emmily Barreto - vocal
Cris Botarelli - Sintetizador, lap steel e vocal
Rafael Brasil - guitarra
Edu Filgueira - baixo e backing vocal
Lauro Kirsch - bateria

Tendo uma sonoridade muito empolgante, são ótimos músicos, assim mostrando que o Rock Nacional ainda tem jeito.
A banda canta em inglês, assim como o Sepultura, o que é algo bom, afinal boa parte da população consome som gringo, então é uma boa. A não ser que você seja um nacionalista xiita, aí é outra historia.

Seu primeiro álbum lançado em 2014 chama-se "modeHuman", álbum conceitual que conta a historia de uma "Roboa", que veio do espaço para assimilar as emoções dos relacionamentos da raça humana. O sintetizador ambienta bem este clima do disco.

Destaques para "Thievery", "Deadmen" - que possui uma intro matadora, verso calmo e um refrão pesado, "Mama" - tem uns agudos bem legais e os coros em 'hey e you' dão uma engrandecida na música, "Communication" - tem um riff foda de guitarra e uma parte calma simplesmente fantástica, linda, "The New Heal" - Ótima música, destacando a Jam no meio da mesma antes de voltar com peso e força total e um pequeno "Easter Egg" pra finalizar o disco a um som de piano após um tempo de silêncio.
Em muitas faixas o timbre de Emily lembra o de Hayley Williams do Paramore, que é uma referência clara e assumida pela vocalista.

A banda traz na bagagem 2 álbuns de estúdio, 1 E.P., 5 singles e 1 Lollapalooza entre outros festivais de grande porte.
Em Junho deste ano lançaram o single da Furiosa "Cobra".
Seu mais recente trabalho é o disco "Unlikely" lançado no dia 4 de Agosto.

É galerinha, o Brasil ainda produz som de qualidade, vamos ficar de orelhas em pé para as novidades que se seguem. Pois Far From Alaska faz um stoner rock pra nenhum Josh Homme botar defeito. Vale a Pena Conferir:

Abaixo o vídeo da musica Deadmen:



Abaixo o vídeo oficial da música que abre o disco, Thievery:


Abaixo ouça o disco modeHuman:


Confira também o novo disco no site Tenho Mais Discos Que Amigos:
http://www.tenhomaisdiscosqueamigos.com/2017/08/04/far-from-alaska-unlikely-2/

Far From Alaska é Rock, é bom e é do Brasil-sil-sil-sil-sil...


sábado, 29 de julho de 2017

Rage Against the Machine - Rage Against the Machine (1992)



      Hoje estou aqui para indicar um álbum clássico dos anos 90. O homônimo de 1992 da banda Rage Against The Machine.
      Foi o álbum de estréia da banda e difundiu seu estilo, um instrumental raivoso com riffs pesados, passeando pelo Funk e com vocais de Rap e letras politizadas ao longo de suas 10 faixas. Assim influenciando uma porção de bandas surgidas no fim da mesma década. O mesmo contém o seu primeiro hit de sucesso "Killing in the Name" e traz na bagagem um dos últimos, talvez o último grande Guitar Hero, em termos de inovação, Tom "Fuckin'" Morello.
      Não sendo o bastante, ainda apresenta em sua capa uma imagem forte de um monge Budista que ateou fogo em si mesmo até a morte, em protesto à opressão que a religião sofria sob a administração do primeiro-ministro do Vietnam na década de 60.


      Destaques para a faixa que abre o disco "Bombtrack", "Take the Power Back", "Know Your Enemy", "Freedom" entre outras.
      A já citada "Killing in the Name" dispensa apresentações, pessoalmente me marcou muito devido ao show do "O Rappa" no festival Lollapalooza de 2012, que estive com minha esposa, que em dado momento da apresentação a musica foi tocada nos alto-falantes do palco e nem preciso dizer que a galera enlouqueceu, agora imagine o Rage ao vivo.
      Um ótimo disco pra quem curte um som agitado pra pular e quebrar tudo. Vale a pena Conferir.

Abaixo o videoclipe da música pra quem não conhece:



Confira o album completo no video abaixo:





Caso queiram conferir o disco offline vou deixar o link  para Download, do Blog Muro do Classic Rock:



domingo, 2 de julho de 2017

Ascensão do Funk: R.I.P. Emos e coloridos #DEIXOUSAUDADES

      


     Calma, calma... explico. Por mais ridículo e odiável que essas coisas eram na visão e opinião de muitos, hoje vejo que não era bem assim. Não era uma coisa que eu particularmente gostava, pois, eu não fazia parte do publico alvo. Porém os coloridos nada mais eram que uma iniciação à crianças ao Rock 'n roll. Nenhum problema quanto a isso, pois era ótimo, afinal isso as levavam a conhecer outras coisas.Porém só era nocivo se fosse curtido apenas na febre da modinha, como 99% dos brasileiros fazem. Sério, as pessoas não gostam de absolutamente nada, gostam do que é moda.
      
Exemplos: 

Quem não se lembra do pagode dos anos 90? Só dava os toscos com óculos na testa, cabelo amarelo em cada esquina.




















Ou os sertanejos dor-de-corno na mesma época? 















Ou o axé, que os grupos tinham "Samba" no nome, que de Samba não tinham nada e a gente chamava de os rebola jaca?
























E o forró universitário, quem lembra? 


























Ou o Hip Hop, que as pessoas chamavam de black? "Eu curto black". Dilemma - Óoooh




    











     Isso sem falar nos músicos que todo mundo passa a gostar depois que morre, como o Chorão, Michael Jackson entre outros.
     E o mesmo foi com a Formula 1, Boxe, o MMA, são coisas que pouquíssimos se importam hoje em dia.

     E finalmente chegamos no derradeiro inferno da moda de hoje, o sertanejo universitário e o funk...

     Deus queira que isso passe como tudo isso passou, se bem que o funk durou e se renovou, piorou com o tempo melhor dizendo. Começou com o Bonde do Tigrão, depois veio a febre da Furacão 2000, que as letras eram mais ou menos como eram hoje, se bem que tinham versões politicamente corretas e incorretas. Aí veio a Lacraia, o Créu, as mulheres fruta ai veio parapapapapapapá, graças ao filme Tropa de Elite. E foi piorando, piorando e chegamos em... "meu pau te ama". (E eu achando que o taca taca e malandramente eram ruins)

     Que desgosto que era ver crianças cantando esta merda. Tá certo que tinha uma versão censurada mas... Não, não é legal.
     E a relevância musical era tão grande que... CADÊ?? Graças a Deus.

     "Ah mas é criança é bonitinho, não tem problema". BONITINHO??? Bonitinho é o cacete, crianças não têm que estarem expostas a esse tipo de porcaria.
     Temos de preservar a inocência delas e não sexualizá-las. Será que as pessoas entendem o quão sério isso é??? 

     Criança tem que ver o Patati Patatá, a Dora aventureira, Castelo Ra Tim Bum, e etc. Existe uma série de conteúdos alternativos para não se expor esse tipo de coisa a uma criança.
     Sem contar vê-las cantando musicas de conteúdo (que nem sequer elas entendem o que quer dizer) adulto na TV É extremamente lamentável. Mas não... É Bonitiiiinho.
      
      Pois é, os coloridos vendo por outro lado hoje, eram uma coisa boa. Como o próprio Carlos Eduardo Miranda disse uma vez: "O que tinha antes? Balão Mágico? Trem da Alegria?". O Restart era uma boa maneira da molecada começar a ouvir rock por si só.

      Há crianças abençoadas com uma boa educação musical, que tem pais que ouvem ou ouviam os Beatles, os Stones e clássico do Hard Rock.

      Eu por exemplo, passei a ter meu gosto próprio quando conheci os Gorillaz, achava interessante o fato de desenhos animados cantarem. É, eu gostava de desenho e ainda gosto... Aliás foi ainda antes, com aquelas coletâneas de estilos musicais, que se ganhava abastecendo o carro no posto Esso e por causa de um CD de rock em particular eu comecei a desenvolver meu próprio gosto.

Se eu dependesse do gosto dos meus pais eu ia ouvir forró ou sertanejo.

      Mas analisando, o Restart, Cine, Fresno, Nx Zero, Replace, Hevo84, até o Fiuk, eram ruins? Na verdade eram, mas ainda haviam representantes do gênero no Mainstream.
      O que temos de Rock 'n Roll na mídia hoje em dia? Superstar? Que as bandas somem na mesma velocidade que vencedores de Idolos ou The Voice?


      A novela Rockstory? Que tocava Queen na abertura?

      Vocês podem até dizer: "Ah mas o rock nunca vai morrer, por que tem um monte de banda boa por aí e blá blá blá...". Eu não concordo, pelo menos infelizmente enquanto a mídia ditar a tendencia do que é bom ou ruim, te dizendo o que você tem que gostar, ou seja, pensar por você, não só o rock 'n roll como a boa musica em geral vai morrer, e claro, sua capacidade de pensar por si só e ter uma opinião embasada sem manipulações de terceiros.

     Vocês jaá ouviram falar do minuto de ódio no livro 1984? Se bem que a historia da humanidade se resume nesta obra de George Orwell.

     Pois bem meus amigos, a coisa ta feia, e do jeito que as coisas vão a tendencia é piorar

#R.I.P. ROCK 'N ROLL E BOM GOSTO.